6 de novembro de 2007

não!

"... posso ser um, posso ser todos. porém, visto mais a fundo, não sou nenhum. Não sei, não consigo, não posso, não vou. Ou talvez, possa ir.
Sou tudo, quando não sou nada.
Infinitas vezes, já me questionei sobre quem seria eu. Cheguei a ponto algum, como todos devem ter imaginado. No entanto, não se trata de encontrar algo, ou não encontrar, de perder ou ganhar. Como ouvi uma vez, só há perdedores, pois ninguém encontra todas as respostas, ninguém vence. Todos perdem, pois morrerm sem saber ao certo, qual foi o sentido de viver, ou de que valeu os momentos passados na Terra.
Como um dia me disseram 'Não importa de onde vim, muito menos pra onde vou. O que importa realmente é a TRAVESSIA!'
sem mais."

Um comentário:

Jéfferson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.