11 de fevereiro de 2010

wtf?

nada melhor do que um pouco de reflexão sobre qualquer coisa pra aguçar um pouco o que a muito estava quieto.
tava pensando sobre o que sou, quanto somou-se a mim nesse pouco tempo, quanto subitraiu-se... quais as pretenções, ambições, sonhos, devaneios. coisa boba, mas sempre bom estar pensando em coisas do genero. faz você colocar os pés no chão e meditar sobre qual rumo tua vida ta tomando, sobre o quanto mudou de 2 anos, 1... 2 meses, enfim, guinadas a vida sempre da, o que não dá é pra ficar imovel, inerte diante das mesmas.

quem sou não é muito segredo. sou um cara maleavel (maleavel não significa manipulavel), tento me adaptar ao que me é servido, sempre buscando algum tipo de coisa prazerosa/util de cada situação. escorpiano (se é que o mês e ano pode influenciar no temperamento da pessoa), determinado, preguiçoso, na medida do possivel tento ser competente e seguir o que prego (afinal alguem que não segue o que diz não deve ser levado em consideração).

sonhos todos temos. o meu não é um sonho daqueles: ganhar na mega-sena. isso não é sonho, é sorte. sonho formar uma familia, que seja consistente, unida e que se ame (sonho americano?). sonho ter meu emprego, meu dinheiro, não desmerecendo quem me sustentou e sustenta a tanto tempo, mas sim dando devido valor a meu potencial e credibilidade. ter um carro, uma casa, morrer velho, fim. faça-me o favor. quero viajar de norte a sul, de leste a oeste (...) sei lá. sonhos eu vou tendo conforme a necessidade vai aparecendo.

pessoas a quem devo agradecer? primeiramente a Xuxa (...), enfim, ao meu avô paterno, pessoa a qual sempre esteve ao meu lado para tudo que eu precisasse, minha avó paterna, a quem aos trancos e barrancos sempre tentou me colocar no caminho certo para que eu fosse hoje a pessoa que sou, meu pai, uma pessoa algumas vezes séria e dura demais, creio que nunca fui o tipo de filho "próximo", mas em questão de integridade e pessoa, não tenho o que discutir. se possivel, queria ser um pouco de cada um desses dois. minha mãe, que com muito custo me criou, sempre com um sorriso nos labios e um coração absurdamente grande, a quem devo antes de tudo a vida. a outra mãe que me acolheu praticamente como filho, me dando atenção e carinho em proporções consideraveis. além disso sou obrigado a citar minhas irmãs e meu irmão, todos lindos, maravilhosos e de um coração muito grande, não sei se consigo ser o melhor exemplo de pessoa a seguir, mas sempre tentei passar o máximo de coisas boas que consegui. Avos maternos, os quais até onde puderam sempre me deram todo amor e carinho possiveis, amigos próximos, pessoas com quem cativo um carinho especial faço questão de explicitar.

sei lá, a vida nunca foi facil, pra alguns menos do que pra outros, é tudo muito complicado, muito chato, muito dificil.
life ain't easy.

numa maneira arcaica de se analisar, a vida é como uma musica. tem apices, baixos, começo e fim. nada além, nada aquém.

não espere muita coisa, FAÇA muita coisa.

isso não é um desabafo, é um comentário acerca do que sou e de onde vim. se interessa, bem. se não, não me interessa.

caso alguém perca tempo lendo esse texto na integra, tenho só um ultimo aviso:
ou seu copo está vazio como o meu
ou sua cabeça está cheia como a minha.



sem mais.
-...

Nenhum comentário: