7 de agosto de 2009

será que o senhor se zangou?

acho interessante como hoje em dia, coisas que anteriormente tinham todo valor, já não valem nada.
verdade, pare e pense um pouquinho só. o sal já foi moeda, hoje não passa de tempero, o exército já tomou o poder, hoje perdeu incentivo financeiro por parte do governo, e teve de diminuir seu contingente em 75%.

bem como, algumas coisas continuam a valer muito, enquanto outras continuam valendo nada. o petróleo, diamantes, ouro, água, independente do lugar, estação do ano, valem muito. agora saúde, educação, miséria do próximo, desigualdade, corrupção, parecem ter ainda o mesmo valor: zero.

não é querer pregar socialismo, porque na minha opinião um mundo sem ambição é utopia, em que todos seriam iguais perante a Deus (ou não), enfim, agora pregar a IGUALDADE é coisa diferente. igualdade não de espirito, não perante a Deus, Buda, Ganesha ou qualquer outra entidade, igualdade perante os homens, igualdade de sair de casa, sem largar filhos, mulher no sertão, na fome, na miséria. Igualdade de oportunidade, de todos terem chance de ter algo, de poder comer bem, de se vestir, de não precisar roubar um pão pra se alimentar. Igualdade entre homens comuns e governantes, porque a partir do momento que uma lei anula a outra, que todos devem ser julgados igualmente perante a lei, no entanto parlamentares tem um tribunal especial, no qual a pena máxima que já vi ser aplicada foi a perca de cargo, abdicação, prisão domiciliar, isso não é igualdade, isso é privilégio.

quando se cogita um reajuste de aposentadoria, de 2%, já vi parlamentar falar que isso é absurdo, abusivo, impensável. mas ai na semana seguinte discutem na maior tranquilidade reajuste salarial para sua classe, de digamos assim, 35%. como se os milhões que faturam mensalmente fossem realmente pouco, num pais que o salario minimo fica próximo a R$500,00.

valores dados a cada cidadão só são indicios de uma sociedade precaria, futil e despreparada, pois isso virou um antro de cães raivosos, onde um só espera o outro bobear, pra lhe puxar o tapete.

sei lá, acho que era só isso. sou novo por aqui.


-marcelo

Um comentário:

marcelo disse...

Questão de Interesses:
A grande maioria da elite só tem interesses para com os seus interesses e a grande massa geralmente nao tem muito interesse em coisa alguma, e se tem não corre atrás do que quer pois acham que suas reclamações ao vizinho ou suas preces vão resolver o problema do Brasil e do mundo...
talvez esperar que Deus resolva por nós seja tempo demais para que possamos enxergar alguma mudança enquanto vivos...
e a elite? Ah, essa se sente em casa enquanto pensarmos assim...